ONDE ESTIVEMOS ::
2014-11-01 | Maria Comprida

Por: Miriam Gerber

Mais uma vez Maria Comprida, esta vez por pedido de quem não participou, mas finalmente perdeu.
Mary Long Long continua longa, garbosa e elegante e agora toda encordada, ou parafraseando, cheia de colares amarelos, para nos ajudar a subi-la ou desce-la.
Apesar das dificuldades para conseguir o acesso, finalmente chegamos à portaria e o responsável não tinha informado que autorizava, mas tivemos sorte e conseguimos entrar.
O sitio mudou muito nesse último ano e acabamos entrando na trilha pelo lado errado, mas tudo bem, vamos lá nessa longa subida.
Antes do camelo o Nilton se desagarrou do grupo e foi subir a Serra Das Antas em solitário.
Nos continuamos e todas as cordas estavam em perfeito estado. As paredes onde tem corda no final estavam bastante molhadas.
A Cris Narizinho superou todos os seus limites atingido o cume.
Marcelo recebeu o seu batismo de fogo na sua primeira caminhada de clube. Agora ele sabe que quando o guia diz que é pesada, tem que acreditar.
Chegando ao cume, teve gente que morreu. Levamos pouco mais de 4 horas para subir e outras quase 4 para descer.
Na descida das primeiras cordas optamos por rapelar em unica e as seguintes, só usamos corda na mão.
No camelo nos esperava Nilton feliz de ter feito o seu cume.
No final o calor começou a apertar e o sonho de uma cachoeira a aumentar, mas tivemos que aceitar a realidade.
Chegamos sujos como se tivéssemos feito a stop, mas muito felizes.
Participantes: CERJ: Nilton, Tar Dan, Criz Narizinho, Light: Carrasqueira, Claudia Eloy, Marcelo e Hans