ONDE ESTIVEMOS ::
2015-07-18 | Ovo de colombo

Por: Miriam Gerber

bom dia pessoal, ontem dia 18 de julho de 2015, segundo Charles Diniz, continuou comemorando o meu aniversário, fomos ao Ovo de Colombo.
Foram os seguintes participantes:
Andreza Alburquerque
Phillipe Guinet
Jandira Maria da Silva
Wilma Amorim
Marcia Yumi
Waldecy Mathias
Fernando Fajardo
José de Oliveira
Rafael Castillo
Rosa Correia
Marcus Vinicius Carrasqueira
Maria Cristina Coelho Duarte
Ilana Nina de Oliveira
Guilherme Mendes Gomes Pereira
Sergio Lima Baracuxi
Charles de Souza Diniz
Valeria Aquino
Carla de Oliveira Romão
Ricardo Gianonni
Nilton Campos
Miriam Gerber
Charles Logrado
Dominique Desrue

prancheta conjunta do Light, CERJ e alguns convidados.

O ponto de encontro foi na Casa do Alemão e depois de algumas instruções para a chegada na Vila Inhomirim e a decisão de seguir em caravana seguimos para a caminhada.
Obviamente a caravana não deu certo e houve alguns perdidos que finalmente se reagruparam no meio do caminho.
Chegando à estação deixamos os carros e começamos a caminhada 10h.
Subimos mais ou menos 1 Km (Wal deve saber porque tinha GPS) e antes do rio aonde tem muitas oferendas procuramos a entrada da trilha e achamos.
Andando alguns minutos tinha uma barraca instalada, mas nenhum habitante.
Continuamos tranquilamente contornando o Ovo, porque o ataque é pelo seu lado direito.
Num dado momento a trilha parece continuar, mas o Ovo fica na nossa esquerda e então pegamos uma trilha menos definida para o ataque final, que já é mais íngreme.
Na pedra encontramos o cabo de aço com alguns vergalhões e começamos a organizar a subida. Alguns mais experientes subiram sem segurança, mas tivemos que dar apoio aos menos experientes.
Finalmente apos alguns minutos de trilha se atinge ao cume, um pouco frustrante porque para ter um bom visual, tem que subir numa arvore.
Reclamação quase que generalizada do grupo, pedindo para devolver o dinheiro do tour.
Muita diversão no cume, com piadas pornográficas e informações dadas por nosso Fidel sobre Cuba e caminho de volta.
Wal se adiantou porque a responsabilidade o chamava, acompanhado do Velho, Carla, Valéria e Ilana.
O resto do grupo saiu mais tarde, e no cabo organizamos o rapel para quem não se atrevia a descer de ninja.
Com a ajuda de Nilton e Carrasqueira o pessoal desceu com muita segurança.
Ao chegar à barraca entramos a esquerda e fomos aproveitar um pouquinho da cachoeira.
Chegamos de volta em torno das 15,30 e alguns de nos terminamos curtindo o dia na Casa do alemão.
Ótimo sábado, ótima excursão, excelente companhia e bamo que bamo!
beijos e bom domingo.